Robô da Marbles

Motoboys que se cuidem, os robôs estão chegando

Nos Estados Unidos e na Europa, veículos autônomos entregam até pizzas

WM1 / 21/05/2017 às 12:30

Nos Estados Unidos, só a pizzaria Domino’s entrega 1 milhão de pizzas por dia. No Brasil, este é o número de consumo diário, sendo 572 mil apenas na cidade de São Paulo, segundo a APUESP – (Associação Pizzarias Unidas do Estado de São Paulo). Imaginem que quase 100% dessas entregas são feitas por motoboys, mas terra do Tio Sam há um novo jeito de entregar pizzas: robôs.

Pelo menos é o que Kevin Peterson está tentando implementar em nas ruas de São Francisco com sua empresa de robótica Marble. Os robôs da Marble foram batizados de “Happy” (feliz, em inglês) e parecem uma caixa branca com quatro rodinhas do tamanho de um scooter. A parte superior é uma espécie de bagageiro que armazena as pizzas quentinhas e o cliente recebe um código de confirmação de entrega que funciona como uma senha para ele abrir o compartimento e retirar sua pizza.  

“Queremos que o primeiro contato do usuário com o robô seja positivo. Então passamos muito tempo desenvolvendo essa interação para ter certeza que a operação do veículo dê certo”, disse Peterson em uma entrevista à Nvidia.

Para que a entrega seja eficiente, o time da Marble usa um sistema de mapas em 3D para planejar a melhor rota e, além disso, o robô tem um programa que detecta obstáculos e muda o percurso caso seja necessário. Para Peterson, este é só o começo do uso de veículos autônomos em serviços.

A Domino’s fechou recentemente uma parceria com a empresa de tecnologia Starship para usar seus veículos de entrega pessoais no próximo verão em Hamburgo, na Alemanha, para entregar pizzas no raio de 1,6 quilômetros da loja. Se tudo der certo, eles estenderão o serviço para a Holanda também. Ah, e seus robôs são bem mais carismáticos que os da Marble. 

Muitas lojas e restaurantes estão esperando para ver como a tecnologia de entregas por veículos autônomos vai funcionar e quais serão as regras para utilização dos dispositivos, ainda não definidas nos Estados Unidos. Atualmente, apenas os estados de Virginia e Idaho permitem “robôs” entregadores. A Federação Internacional de Robótica (IFR) divulgou que de 2016 a 2019, o ramo de logística terá uma frota de 175 mil robôs para fazer entregas.

Motoboys do Brasil, fiquem calmos. Acho que por aqui a tecnologia tardará a chegar e seus empregos estarão garantidos, ao menos pelos próximos anos.

Sempre preferiu carrinhos a bonecas. Seu primeiro brinquedo motorizado foi um Jeep Willys 1951, que dirige até hoje. É realizada escrevendo sobre veículos, seja ele qual for. Acorda cedo para assistir ao MotoGP.

Matérias relacionadas