Toyota já trabalha nos rivais de Honda City e Fit

Nomes não foram definidos, mas sedã deverá se chamar Vios e o hatch, Yaris; ambos serão feitos em Sorocaba (SP)

WM1 / 14/06/2017 às 01:00atualizado 13/06/2017 às 22:52

Agora é pra valer! Após um longo momento de indefinição por conta da forte crise que atingiu o setor automobilístico brasileiro, a Toyota bateu o martelo e já trabalha a todo vapor para lançar em 2018 os arquirrivais dos Honda City e Fit. Os nomes ainda não foram definidos oficialmente, mas o sedã tem grandes chances de se chamar Vios – assim como é chamado na Tailândia, onde já é vendido – e o hatch deverá ganhar a poderosa alcunha de Yaris.

Certo é que ambos serão produzidos na fábrica da Toyota em Sorocaba, interior de São Paulo, onde é feito o Etios e de quem os dois herdarão a plataforma EFC (Entry Family Car).

O conjunto mecânico será formado pelo motor 1.5 16V Flex de até 107 cv de potência máxima e 14,7 kgf.m de torque, quando abastecido com etanol. Trata-se exatamente do mesmo propulsor da família Etios e que é fabricado na planta de motores da marca em Porto Feliz, também no interior paulista. A transmissão será automática tipo CVT (continuamente variável) e não de quatro velocidades, com conversor de torque, como no Etios.

Com relação ao design, o novo sedã da Toyota seguirá as linhas do Vios, mas com algumas alterações para agradar o consumidor brasileiro. O mesmo deverá acontecer com o Yaris, que não deverá ter o visual arrojado e elogiado do modelo comercializado na Europa, mas sim o que circula pelas ruas tailandesas.

VIOS E/OU YARIS

Vendido na Tailândia, o Toyota Vios – se é que o sedã receberá este nome – tem 4,41 metros de comprimento, 2,55 metros de distância entre os eixos, 1,70 metro de largura e 1,47 metro de altura. O porta-malas ostenta capacidade para 475 litros e o tanque de combustível, 42 litros. O peso é de 1.060 quilos.

Já o Toyota Yaris, na opção hatch, tem 4,11 metros de comprimento, 2,55 metros de entre-eixos – mesmo da opção sedã –, 1,69 metro de largura e 1,47 metro de altura.

Jogador de futebol frustrado, resolveu ser jornalista para escrever sobre tudo que tivesse motor, fizesse (muito ou pouco) barulho e fosse possível de pilotar. Aficionado por superesportivos e clássicos, pensa agora acelerar também sobre duas rodas...

Matérias relacionadas