vw-polo-016

Novo Volkswagen Polo aparece quase sem disfarces

Próxima geração do hatch premium tem lançamento confirmado no Brasil para o segundo semestre, com produção nacional

WM1 / 12/05/2017 às 14:45

Com produção e lançamento no Brasil confirmados pela Volkswagen para o segundo semestre deste ano, a nova geração do Polo foi fotografada circulando na Europa praticamente sem nenhuma camuflagem, revelando por inteiro como o carro será  - a apresentação oficial acontece em setembro, durante o Salão de Frankfurt, na Alemanha, quase simultaneamente ao lançamento do hatch compacto premium aqui.

Nas imagens, dá para ver que, ao menos nas versões topo de linha vendidas na Europa, o Polo terá luzes de condução diurna de LEDs, que são convertidas em piscas ao acionar a seta, como já acontece atualmente em modelos da Audi, marca de luxo do Grupo Volkswagen. Ainda analisando a dianteira, a parte inferior do para-choque, traz acabamento preto brilhante “black piano” nos nichos dos faróis de neblina, sob os quais passa um friso cromado que atravessa toda a peça. As lanternas traseiras são a única parte do carro ainda cobertas com algum tipo de disfarce, mas aparentemente vão seguir com o formato atual, que lembra as usadas no nosso Gol, sem grandes alterações.

Se o visual do novo Polo é mais uma evolução quanto ao modelo hoje vendido na Europa, as grandes novidades estão mesmo longe dos olhos. Construído sobre a nova plataforma MQB A0, uma versão simplificada da base utilizada pelo Golf e muitos outros automóveis do grupo automotivo, o hatch vai ficar maior, o que é evidenciado ao ver o carro de lateral. Além disso, com a nova base estrutural o modelo ficará mais rígido e leve, com benefícios para a dirigibilidade e o consumo de combustível.

No Brasil, o Polo deverá ser equipado com motores e câmbios já presentes em outros veículos da VW comercializados no Brasil, como o turbinado 1.0 TSI, que já equipa Golf e up!, e o 1.4 TSI, oferecido no Golf, Jetta, Tiguan e modelos da Audi como A3 e Q3. Na Europa, esse propulsor será substituído pelo novo 1.5 TSI, que tem números de potência e torque semelhantes aos do 1.4 atual, mas foca a eficiência energética, com desligamento automático de cilindros em velocidade de cruzeiro para beber menos. Aqui, a nova geração também pode ser equipada com o motor 1.6 16V aspirado. No Brasil, o câmbio deverá ser manual ou automático com conversor de torque, com seis marchas em ambos.

Como a Volkswagen anunciou no começo desta semana, o Polo terá uma versão sedã exclusiva para o mercado sul-americano chamada de Virtus, que começa a ser produzida em novembro no continente – possivelmente no Brasil, mas com chances de acontecer na vizinha Argentina, que já monta a Amarok, por exemplo – o lançamento do sedã será no ano que vem. Estima-se que o Polo também dê origem a outros derivados, como SUV compacto e picape.

Na Europa, o novo Polo também terá versões das outras marcas do Grupo Volkswagen, como o Seat Ibiza, já revelado oficialmente, Skoda Fabia e a segunda geração do Audi A1.

Com combustível de alta octanagem correndo pelas veias, a equipe de jornalistas do WM1 está sempre acelerando em busca das informações mais relevantes para quem está à procura do melhor negócio ou é apenas mais um aficionado por carros!

Matérias relacionadas