Newsletter
Share

Redes Sociais

Oitava geração do hatch médio deve ser lançada em 2019

Golf vai ficar mais leve, potente e eficiente

Revista alemã antecipa novidades da oitava geração do hatch médio da Volkswagen, que deve ser lançada em 2019

WM1 / 11/07/2017 às 15:00

A revista alemã "Auto Bild” publicou uma reportagem trazendo informações sobre a oitava geração do Golf, que a Volkswagen deve lançar em 2019, sucedendo o modelo hoje fabricado e comercializado no Brasil. O hatch médio ganhou uma reestilização na Europa há alguns meses, que já está rodando em testes aqui e deve ser lançada no país até o fim do ano, quase de forma conjunta com a nova geração do Polo.

De acordo com a publicação germânica, o lançamento do Golf 8 atrasou por conta do “dieselgate”, referente à manipulação de testes de emissões de veículos a diesel do Grupo Volkswagen que rendeu milhões de dólares em prejuízos para a companhia, por conta de multas, recalls e indenizações.

A reportagem diz que o novo Golf (projeções acima e abaixo, da agência Automedia) será construído sobre uma evolução da plataforma modular MQB para motores transversais utilizada atualmente, com redução no peso total entre 35 kg e 70 kg, dependendo da versão, graças ao uso de materiais como aços de alta resistência. A base modificada também vai proporcionar mais espaço na cabine para os ocupantes e maior capacidade do porta-malas, ampliada dos atuais 313 litros para respeitáveis 400 litros de bagagens.

Externamente, como manda a tradição na Volkswagen, o design será uma evolução do atual, com dianteira mais afilada, lanternas mais estreitas e angulosas e o logotipo com o nome do veículo centralizado na tampa do porta-malas, seguindo o mesmo estilo do sedã-cupê Arteon. Estima-se que o estilo seja fortemente inspirado no protótipo elétrico Gen-E, que  Volks revelou recentemente como um “laboratório" do design e das tecnologias que os futuros modelos da marca terão daqui a alguns anos (fotos abaixo).

Supostamente, todas as versões do Golf, inclusive a de entrada, terão painel totalmente digital, hoje disponível apenas como opcional ou nas configurações de topo, abandonando de vez o “cluster” analógico, com ponteiros de verdade. Também são consideradas tecnologias de operação de equipamentos por gestos, de forma complementar a comandos por toque na central multimídia ou por voz.

Como o novo Audi A8, possivelmente todas as versões do Golf contarão com algum tipo de tecnologia híbrida, enquanto o e-Golf, configuração 100% elétrica do hatch, terá mais desempenho e vai dobrar (ou quase) a autonomia atual, que é de 200 km com uma carga completa das baterias.

A "Auto Bild” também especula que o próximo Golf GTI terá potência na casa dos 250 cv, enquanto a versão R, ainda mais nervosa, deverá saltar dos atuais 300 cv para cerca de 350 cv.

Com combustível de alta octanagem correndo pelas veias, a equipe de jornalistas do WM1 está sempre acelerando em busca das informações mais relevantes para quem está à procura do melhor negócio ou é apenas mais um aficionado por carros!

Matérias relacionadas