Toyota C-HR

Toyota C-HR híbrido é destaque na Argentina

SUV compacto com design mais agressivo da Toyota deve chegar para os 'hermanos' em breve

WM1 / 09/06/2017 às 14:30

Aos poucos ele vai colocando os pneuzinhos na América do Sul. O Toyota C-HR, SUV compacto da Toyota foi, foi o grande destaque do estande da marca japonesa no Salão do Automóvel de Buenos Aires, que acontece de 10 a 20 de junho na capital argentina.

Mostrado na versão híbrida, que utiliza o mesmo conjunto mecânico do Prius, ele é equipado com um motor 1.8 a gasolina de 98 cv combinado a um propulsor elétrico de 72 cv. Juntos, a potência total oferecida é de 122 cv. De acordo com a montadora, o SUV vai de 0 a 100 km/h em 11 segundos e chega à velocidade máxima de 170 km/h, com consumo médio de 26,3 km/h.

 A Toyota optou por mostrar esta versão aos hermanos já que estuda importá-lo como forma de aproveitar a política de redução de impostos para carros elétricos e híbridos na Argentina.

O SUV foi lançado no final de 2016 no Japão e no início desde ano começou a ser vendido no restante da Ásia, Oceania, Europa e Estados Unidos. Na Europa, o modelo híbrido é responsável por 90% das vendas.

NO BRASIL

O Toyota C-HR apareceu no Salão de São Paulo no ano passado ainda como conceito, mas não deve chegar ao Brasil tão cedo. Ele é fabricado na Turquia e, para que seja vendido no Brasil, o Inmetro exige uma estamparia feita no fornecedor em determinadas partes do veículo, como rodas, pneus e baterias.

Além de a fábrica da Turquia não possuir o ferramental para a estamparia, a marca explica que para um volume pequeno que seria vendido no país fica inviável realizar investimentos para alterar o processo de fabricação. Bom, por conta disso, nossos hermanos argentinos têm bem mais chances de rodar de C-HR do que nós.

Mostrado na versão híbrida, que utiliza o mesmo conjunto mecânico do Prius, ele é equipado com um motor 1.8 a gasolina de 98 cv combinado a um propulsor elétrico de 72 cv. Juntos, a potência total oferecida é de 122 cv

Lembrando que o SUV representa uma ruptura em design dentro da Toyota, com linhas muito futuristas e poderia ser um diferencial da marca em nosso mercado. Não podemos deixar de citar que ele também é uma grande ameaça ao Honda HR-V, líder de vendas da Honda no Brasil. Imagina se ele viesse...

VÍDEO

Sempre preferiu carrinhos a bonecas. Seu primeiro brinquedo motorizado foi um Jeep Willys 1951, que dirige até hoje. É realizada escrevendo sobre veículos, seja ele qual for. Acorda cedo para assistir ao MotoGP.

Matérias relacionadas