Nissan Frontier Attack

Nissan revela Frontier Attack na Argentina

No 8º Salão do Automóvel de Buenos Aires, marca revelou aos hermanos o SUV compcato Kicks

WM1 / 09/06/2017 às 13:30

A principal atração do estande da Nissan no oitavo Salão de Buenos Aires, que acontecerá até o próximo dia 20, é um velho conhecido nosso, o Kicks, que só chega aos hermanos agora. Porém, o que interessa aos brasileiros é a versão Attack da nova Frontier, que foi apresentada como conceito.

 O nome soa familiar? Porque é. É bem provável que a marca reviva em breve uma das principais versões da picape da geração passada. A apresentação na Argentina faz parte de estudos de viabilidade para a produção em série. A conta é simples, se os argentinos aprovarem a versão será produzida e virá para o Brasil.

A Frontier Attack concept mostrada por aqui abusa do estilo agressivo. Suspensão elevada, grandes estribos laterais, inscrição Attack cobrindo boa parte da lateral, pintura em vermelho e preto com detalhes em branco, grandes rodas pretas que saem da caixa de rodas, Santo Antônio, protetor de caçamba e até LEDs no teto compõem o visual do conceito.

A suspensão é de braço duplo na dianteira e sistema multilink com eixo rígido na traseira, diferentemente das suas concorrentes diretas

A Nissan não revelou, mas é quase certo que não haja mudanças na parte mecânica. A décima segunda geração da picape utiliza propulsor 2.3L biturbo a diesel de 190 cavalos de potência a 3.750 rpm. O torque máximo é de 45,9 kgf.m a 2.500 rotações. A transmissão automática é de sete velocidades com possibilidade de trocas manuais pela alavanca de câmbio.

VÍDEO

A suspensão é de braço duplo na dianteira e sistema multilink com eixo rígido na traseira, diferentemente das suas concorrentes diretas.

No Brasil, a Nissan Frontier é oferecida por enquanto em versão única por R$ 166.700. O modelo vendido por aqui é importado do México, mas deverá em breve vir da planta de Córdoba, na Argentina.

Viagem feita a convite da Anfavea

Editor, amante dos carros desde criança e colecionador de revistas automotivas. Seu passatempo preferido é viajar de carro ouvindo um bom rock. No mundo automotivo, tem uma queda pelas peruas e pelos esportivos. Quando não está fuçando sobre carros tenta a sorte nas quadras de tênis

Matérias relacionadas