bmw i8 spyder teaser

Vídeo mostra o BMW i8 conversível

Capota retrátil do cupê híbrido de fibra de carbono deverá ser de lona e modelo deve manter portas do tipo 'tesoura'

WM1 / 03/07/2017 às 16:30

Cupê com estrutura de fibra de carbono e com propulsão híbrida, combinando um compacto motor 1.5 de três cilindros turbo e propulsor elétrico, o híbrido plug-in BMW i8 está prestes a ampliar a família e ganhar uma versão conversível, que se chamará Spyder. O i8 de capota retrátil apareceu pela primeira vez como conceito em abril de 2012 e sua versão de produção será apresentada no próximos meses, possivelmente no Salão de Frankfurt (Alemanha), em setembro.

A BMW acaba de divulgar o primeiro "teaser" da novidade, em um vídeo que você confere abaixo, com o carro em um túnel de vento. Duas coisas chamam a atenção: a primeira é que o Spyder vai manter as portas de estilo “tesoura”, abertas para cima, em vez de adotar uma configuração convencional.

Isso é possível porque as dobradiças estão instaladas na carroceria na mesma posição que as de portas convencionais – o Mercedes-Benz SLS, por exemplo, teve de abandonar as portas "asas de gaivota” na sua configuração conversível, justamente porque elas são presas ao teto, no caso do cupê alemão. Veja o vídeo abaixo.

A segunda característica percebida no vídeo é que o i8 Spyder aparentemente terá capota de lona, enquanto a carroceria terá dois ressaltos atrás dos ocupantes. Também já se sabe que o i8 de capota retrátil vai trazer a leve reestilização que também será aplicada ao cupê e, muito provavelmente terá o mesmo incremento de potência que a BMW está preparando para a versão de capota fixa.

Especula-se que o trem de força híbrido tenha a cavalaria elevada dos atuais 362 cv para aproximadamente 380 cv, mantendo a tração integral – o motor 1.5 impulsiona as rodas traseiras e o elétrico, as dianteiras.

Além disso, deverá ganhar baterias de maior capacidade, ampliando assim a autonomia no modo 100% elétrico, que hoje é de 37 km. Atualmente, o i8 cupê é vendido pela BMW no Brasil pelo preço sugerido de R$ 800 mil, sob encomenda.

Com combustível de alta octanagem correndo pelas veias, a equipe de jornalistas do WM1 está sempre acelerando em busca das informações mais relevantes para quem está à procura do melhor negócio ou é apenas mais um aficionado por carros!

Matérias relacionadas