restyled-2018-honda-fit-jazz_LEDS

Surgem novas fotos do Honda Fit reestilizado

Imagens são do catálogo para o mercado japonês, mas o monovolume está perto de ganhar mudanças visuais também no Brasil

WM1 / 12/05/2017 às 13:00

Há alguns dias, vazaram na internet fotos borradas da reestilização do Honda Fit para o mercado japonês, que deve ser ao menos parcialmente aplicada no modelo vendido no Brasil. Agora, estão circulando nas redes sociais imagens de melhor qualidade e com mais variedade do novo Fit, especificamente da versão híbrida (que não é vendida aqui), mostrando que o monovolume está prestes a ganhar mudanças nos faróis, na grade dianteira e nos para-choques, além de novidades pontuais na cabine.

Trata-se da primeira atualização mais significativa da terceira geração do carro, lançada no Brasil em 2014. Enquanto a estamparia da carroceria permanece sem alterações, a dianteira traz faróis um pouco mais estreitos, enquanto a grade ganhou um desenho mais simples, com o logotipo da Honda centralizado em uma barra cinza – no Brasil, hoje ele fica “pendurado” em uma fina barra cromada. Voltando aos faróis, eles contam com luzes diurnas de LEDs.

Os para-choques ficaram com um desenho mais agressivo, com ressaltos nas extremidades que compõem o nicho dos faróis de neblina. Uma barra preta delimita a parte central do para-choque. Ficou mais parecido com o novo Civic. A traseira, por sua vez, exibe lanternas com novo arranjo interno de luzes e parcialmente iluminadas por LEDs. O friso que traz o emblema da Honda na tampa traseira ficou mais largo e vem na cor prata.

A cabine, por sua vez, aparece nas fotos com acabamento de couro bicolor, uma combinação improvável para o Brasil, e novos revestimentos dos bancos. Também aparece uma alavanca de câmbio diferente da atual. Unidades de teste camufladas do monovolume foram recentemente flagradas rodando aqui, indicando que as novidades no países vão chegar de forma quase simultânea ao Japão e outros mercados. Aqui, espera-se que o Fit incorpore o ar-condicionado digital já oferecido nas versões mais caras do City, que compartilha a mesma plataforma, e mudanças na central multimídia, possivelmente trazendo compatibilidade com os sistemas Android Auto e CarPlay, para facilitar a conectividade com telefones Android e iPhones, respectivamente.

Quanto à parte mecânica, o Fit (e por consequência do City) não devem apresentar mudanças significativas, mantendo o motor 1.5 flex e a transmissão CVT, provavelmente com algumas melhorias de desempenho e consumo. O aguardado motor 1.0 turbo que a Honda está preparando deve ficar mesmo para a próxima geração do Fit, prevista para 2019.

Com combustível de alta octanagem correndo pelas veias, a equipe de jornalistas do WM1 está sempre acelerando em busca das informações mais relevantes para quem está à procura do melhor negócio ou é apenas mais um aficionado por carros!

Matérias relacionadas