Novo Volkswagen Polo 2018

Novo Polo tem quatro versões e parte de R$ 49.990

Sexta geração do hatch compacto tem três opções de motor e duas de câmbio para ser o Volkswagen mais vendido do Brasil

WM1 / 25/09/2017 às 23:00atualizado 26/09/2017 às 14:15

A sexta geração do Polo foi lançada nesta segunda-feira (25) com a missão de ser o modelo mais vendido da Volkswagen no País. Para tanto, o hatch fabricado em São Bernardo do Campo (SP) oferece uma linha ampla com quatro versões, três motores e duas opções de câmbio para brigar com concorrentes desde o Chevrolet Onix até o Honda Fit. Os preços foram tabelados entre R$ 49.990 e R$ 69.190.

A versão de entrada, chamada apenas de Polo, é equipada com propulsor 1.0 MPI (de três cilindros) e tem 75/84 cv de potência, enquanto o torque máximo é de 9,7/10,4 kgf.m a 3.000 giros. A configuração sai por R$ 49.990 e vem de série com direção elétrica, ar-condicionado, travas e vidros elétricos nas quatro portas, suporte para celular, além de quatro airbags (frontais e laterais).

Ela vem com câmbio manual de cinco marchas, assim como a configuração MSI 1.6  (R$ 54.990) equipada com o motor 1.6 16V de 110/117 cv. O torque é de 15,8/16,5 kgf.m a 4.000 rotações. A configuração acrescenta itens como regulagem de altura e profundidade para a direção, controle de estabilidade, faróis de neblina, rodas de liga leve de 15 polegadas, sensores de estacionamento traseiro, volante multifuncional e central multimídia com tela de 6,5 polegadas.

Já o motor mais potente da linha 1.0 TSI (turbo) de 116/128 cv está disponível para as versões de acabamento Comfortline (R$ 65.190) e a topo de linha Highline (R$ 69.190), esta, já testada pelo WM1 nas ruas e na pista. Ela adiciona partida por botão, controle de cruzeiro, sensor de estacionamento dianteiro, luzes de condução diurna, ar-condicionado digital, porta-luvas refrigerado, volante multifuncional revestido em couro e aletas para gerenciar o câmbio automático de seis velocidades Tiptronic, disponível somente para as versões TSI.

MÃOS AO VOLANTE

O ajuste do competente propulsor derivado de up! e Golf com a caixa automática caiu bem no Polo. As transições são marcantes, mas sempre feitas no momento correto. Tornam o compacto divertido, mas sem perder a mão do conforto. Equilíbrio é a palavra certa para definir a dupla que conta ainda com uma suspensão segura e rígida na medida. O modelo agrada ainda quem gosta de uma posição um pouco mais elevada para dirigir.

Ligeiro, o conjunto permite com que o hatch chegue aos 100 km/h, a partir da inércia, em 9,6 segundos, quando abastecido de etanol (0,5 s a mais em relação ao up! TSI).

Em relação a consumo, todas as versões conquistaram nota “A” no índice do Inmetro. A versão testada, tem desempenho de 11,6/8 km/l na cidade, e 14,1/9,8 km/l na estrada, sempre na ordem gasolina e etanol.

 

ENTRETENIMENTO OPCIONAL

Agora que você já sabe como o Polo se comporta na prática, vamos trazer os principais destaques do compacto que aposta pesado em itens de tecnologia e segurança. Começamos pelo primeiro: a maior novidade é o painel de instrumentos digital e customizável que lembra bastante o cluster utilizado por diversos modelos da Audi e que enriquece a viagem.

Ela é pareada a uma central multimídia de 8 polegadas moderna e intuitiva, já utilizada no Golf. Ambos os itens são opcionais para a versão topo de linha Highline. No entanto, segundo a Volks, é possível ter estes equipamentos, além de outros opcionais para tal configuração como, revestimento em couro sintético para os bancos, indicador da pressão dos pneus, além de sensor de chuva e crepuscular por R$ 73.690.

ALÉM DOS 4 AIRBAGS

Em relação à segurança, o destaque vai para os quatro airbags, de série em todas as versões. Uma novidade é que as bolsas laterais tem proteção para cabeça e tórax. Além disso, o Polo vem ainda com controle de estabilidade (de série nas versões TSI), controle de tração, limpeza automática dos freios em casos de chuva, o que melhora a performance deles, bloqueio eletrônico do diferencial, assistente de partida em rampa e BAS (distribuição da força de frenagem para todas as rodas). Também é item de série o sistema de fixação de cadeirinhas infantis Isofix.

Tantos itens de segurança ajudaram o Polo a conquistar o melhor índice de reparabilidade do Brasil, empatando com o up!. Segundo o índice Car Group, do Cesvi (Centro de Experimentação e Segurança Viária), o modelo atingiu a nota 10 – a escala vai de 10 a 60 e quanto menor o índice, melhor. Isso significa que o valor máximo de reparação do veículo é de R$ 3.574.

VALORES COMPETITIVOS

A Volkswagen também cravou que o novo Polo terá revisões com preços fixos. As seis primeiras revisões da versão de entrada (motor 1.0 aspirado) terá valor total de R$ 2.963. Já as configurações com motor MSI 1.6 custará R$ 3.287, e as com propulsor TSI sairá por R$ 3.322.

Os valores fecham o leque de uma oferta bastante competitiva do Polo. Se os R$ 50.000 pedidos na versão de entrada podem ser bastante elevados, as configurações TSI possuem uma oferta agressiva. O carro tem itens tecnológicos e de segurança que o colocam como rival fortíssimo seja contra modelos consolidados como o Honda Fit, seja contra novos concorrentes como o Fiat Argo.

NADA DE VELÓRIO

Ao contrário do que muitos imaginavam, o lançamento do novo Polo não mata nenhum outro hatch da Volks, mas eles terão a oferta de versões reduzida. O Gol, hoje oferecido em quatro versões a partir de R$ 42.690, vai perder uma opção. O mesmo acontece com o up!, que é vendido em cinco versões a partir de R$ 43.240, e também perderá uma versão. 

A maior perda será do Fox, que tinha sete versões e agora tem somente duas. Ambas são novas e equipadas com motor 1.6 de 8 válvulas de 104 cv. A Connect tem valores de R$ 54.490, com transmissão manual, e R$ 57.990, com o câmbio automatizado I-Motion. Já a Xtreme,está disponível somente com caixa manual, por R$ 57.590.

Segundo o  vice-presidente de vendas e marketing da montadora, Gustavo Schmidt, o Fox continua tendo papel relevante na gama da Volkswagen, por atender clientes com perfil aspiracional e aventureiro. Já o up! atende ao que a marca chama de "elite engajada", e que está antenada em novas tecnologias. O Gol, por sua vez, foca o cliente mais tradicional e de maioria masculina.

Mas se você está pensando no Golf, pode ficar despreocupado. O facelift do hatch médio, já lançado no exterior, vai chegar ao Brasil entre o fim deste ano e início de 2018.

Variantes em breve

Falando em futuro, também já é possível projetar para o ano que vem o lançamento do Virtus, que já foi flagrado no País. O "sedã do Polo" também é baseado na plataforma modular MQB-A0, que dará origem ainda a um SUV compacto e a uma picape.

Quando deixa um pouco de lado a carreira brilhante como piloto de Gran Turismo e Fórmula 1 (no Playstation), faz cobertura diária do setor automobilístico. Muscles cars e clássicos dos anos 1990 são as máquinas prediletas.

Matérias relacionadas