5 carros mais baratos com central multimídia

Veículos já funcionam como celulares, com acesso à internet e redes sociais, além de oferecer GPS, músicas e vídeos

WM1 / 07/04/2017 às 15:15

Estar conectado hoje é uma realidade e o telefone celular virou peça central no dia a dia das pessoas, não apenas por fazer ligações e reproduzir e armazenar músicas, fotos e vídeos, mas sobretudo por conectar à internet e acessar redes sociais. Os automóveis não poderiam ficar de fora dessa onda e, a exemplo dos smartphones, há alguns anos reproduzem as funcionalidades de um celular moderno nas chamadas centrais multimídia. O equipamento, disponível como opcional ou item de série em modelos da maioria das montadoras, trazem, como nos telefones, tela colorida, na maioria da vezes operada por toques e em alguns casos até por comandos de voz, dando a acesso à web, mensagens, e-mails,  informações do veículo e mais.

A conectividade à internet, especialmente nos veículos mais acessíveis, geralmente ocorre meio do plano de dados do próprio celular. A tendência que está em alta é acessar aplicativos e funcionalidades que já estão no smartphone por meio da tela tátil do automóvel. Isso pode ser feito por espelhamento, tecnologia que simplesmente reproduz o conteúdo da tela do celular na central multimídia, e há modelos que permitem acessar apenas determinados aplicativos já instalados no telefone, que precisam ser compatíveis.

Mas a maior tendência da atualidade são as centrais compatíveis com os sistemas Android Auto e Apple CarPlay. Esses sistemas possibilitam operar as funções principais dos smartphones em uma interface simplificada, com foco na simplicidade de uso e na segurança na operação. Ambos permitem acessar os comandos de voz do próprio smartphone – no caso do iPhone, a assistente pessoal Siri -, sem contar os controles por botões integrados ao volante, quando disponíveis. Tudo para o motorista manter o máximo de tempo as mãos no volante e os olhos na estrada.

Selecionamos os cinco carros mais baratos do mercado que trazem, como item de série ou opcional, a central multimídia. Ficaram de fora as centrais oferecidas como acessório de concessionária e soluções de conectividade ao celular mais simples, que dispensam a tela colorida tátil – especialmente os sistemas multimídia que usam a própria tela do smartphone, fixado a um suporte e conectado a uma porta USB, que são oferecidos em alguns modelos de entrada, como Ford Ka (que tem até comandos de voz) e na recém apresentada reestilização do Volkswagen Up, que está chegando no fim do mês às concessionárias.

Na maioria dos casos, atualmente a central multimídia completa, com a tela colorida sensível ao toque integrada ao console central, é oferecida apenas nas versões mais caras de hatches compactos. Uma exceção é a Volkswagen, que oferece o equipamento como opcional até na versão de entrada do Gol, o modelo mais acessível da marca. O Gol Trendline 1.0 2 portas com central Composition Touch opcional é o modelo mais em conta do quinteto, custando R$ 38.557. A opção mais cara é o Nissan March 1.6 SL (R$ 54.990), que traz de série a central Multi-App. Confira o ranking.

Volkswagen Gol Trendline 1.0 2 portas

R$ 38.557 (R$ 36.630 + R$ 1.927 da central Composition Touch)

Modelo mais em conta da Volkswagen, o Gol é o único dos cinco carros a trazer a opção de carroceria com duas portas.  Traz o esperto e econômico motor 1.0 flex de três cilindros e 82 cv e, na configuração que selecionamos para você, vem equipado com a central Composition Touch Ela tem tela de cinco polegadas e traz a plataforma Mirrolink, que espelha aplicativos de dispositivos Android compatíveis – inclusive de navegação via GPS. Coisa rara, tem tocador de CDs integrado, mais Bluetooth, entradas USB, auxiliar e para cartões SD.

Principais itens de série: alerta sonoro para não utilização do cinto de segurança, banco do motorista com ajuste de altura, direção hidráulica e travas e vidros dianteiros elétricos.

Ficha técnica: motor 1.0 flex de 82 cv e 10,4 kgf.m, câmbio manual de cinco marchas. Comprimento de  3.90 m, largura de 1,65 m e entre-eixos de 2,47 m. Porta-malas de 285 litros

Chevrolet Onix LT 1.0

R$ 47.150 (R$ 45.690 + R$ 1.460 da central MyLink)

Carro mais vendido do Brasil, o Onix foi reestilizado no ano passado, quando recebeu modificações no motor (nessa configuração, 1.0 flex de 80 cv) para reduzir o consumo, sem contar a transmissão manual de seis marchas, o monitoramento da pressão dos pneus e a segunda geração da central MyLink, opcional para a versão LT, intermediária, acima do Onix Joy. A central não faz espelhamento e sim acessa aplicativos compatíveis, que devem estar instalados no smartphone. Conta com tela sensível ao toque de sete polegadas, Android Auto e Apple CarPlay, Bluetooth e um diferencial do hatch da Chevrolet: o sistema de assistência remota e rastreamento OnStar, que traz funcionalidades como localização do carro. Conta com comandos no volante.

Principais itens de série: alarme, monitoramento da pressão dos pneus, ar-condicionado, direção elétrica, travas e vidros elétricos dianteiros, abertura elétrica da tampa do porta-malas e do tanque de combustível e banco do motorista com ajuste de altura.

Ficha técnica: motor 1.0 flex de 80 cv e 9,8 kgf.m, câmbio manual de seis marchas. Comprimento de  3.93 m, largura de 1,70 m e entre-eixos de 2,53 m. Porta-malas de 280 litros

Hyundai HB20 1.0 Comfort Plus BlueMedia

R$ 48.530

Segundo carro mais vendido no ano passado, o HB20 tem garantia de cinco anos, a mais longa do quinteto, e traz o competente motor 1.0 de três cilindros e 80 cv, bicombustível, e transmissão manual de seis velocidades. A central multimídia BlueMedia é item de série a partir da versão Comfort Plus e conta com tela tátil de sete polegadas, além de compatibilidade com os sistemas Android Auto e Apple CarPlay. Paralelamente, também oferece função de espelhamento da tela de iPhones e telefones Android. Inclui comandos integrados ao volante, Bluetooth e entradas auxiliar e USB. A navegação GPS é via aplicativos instalados no smartphone que são compatíveis com a central multimídia, como o Waze.

Principais itens de série: direção hidráulica, ar-condicionado, travas e vidros elétricos nas quatro portas, retorvisores elétricos, volante com regulagem de altura e profundidade, banco do motorista ajustável em altura, computador de bordo, Isofix e comandos de áudio e telefonia no volante.

Ficha técnica: motor 1.0 flex de 80 cv e 10,2 kgf.m, câmbio manual de seis marchas. Comprimento de  3.92 m, largura de 1,68 m e entre-eixos de 2,50 m. Porta-malas de 265 litros

Peugeot Active 1.2

R$ 52.290

O Peugeot 208 ganhou em junho do ano passado o motor 1.2 flex Puretech de três cilindros nas versões de entrada, substituindo o antigo 1.5 e trazendo boa economia de combustível – é um dos motores de menor consumo do país, segundo o Inmetro. De fácil operação, a central multimídia traz tela de sete polegadas com acesso ao computador de bordo e portas USB, auxiliar e Bluetooth. Na versão de entrada do 208, ela não conta  com navegação GPS, disponível nas configurações mais caras do hatch compacto. Também conta com função de espelhamento de aplicativos compatíveis  e pode ser conectada ao Link MyPeugeot, que permite acessar diretamente do celular diversas informações do carro, como consumo de combustível e alerta de revisões.

Principais itens de série: ar-condicionado, travas e vidros elétricos nas quatro portas, retrovisores elétricos, direção elétrica, alarme, faróis de neblina e cintos de três pontos para todos os passageiros traseiros.

Ficha técnica: motor 1.2 flex de 90 cv e 13 kgf.m, câmbio manual de cinco marchas. Comprimento de  3.97 m, largura de 1,70 m e entre-eixos de 2,54 m. Porta-malas de 285 litros

Nissan March 1.6 SL

R$ 54.990

O hatch compacto da Nissan traz de série a central Multi-App apenas na versão de topo SL e em séries especiais. No caso, para levar o equipamento é preciso adquirir o carro com motor 1.6 flex de 111 cv, com câmbio manual de cinco marchas (também tem a opção de transmissão automática CVT). A central Multi-App, diferentemente de outras, não conta com função de espelhamento e traz os aplicativos pré-instalados de fábrica, como Waze, Foursquare e Spotify. De acordo com a Nissan, a biblioteca de aplicativos pode ser ampliada pelo usuário e “quase todos” os programas disponíveis para Android podem ser instalados. Com o Multi-App, que funciona como um tablet, dá até para acessar a internet, mas o serviço precisa ser contratado à parte, uma vez que não usa o plano de dados do celular. Traz GPS, USB, Bluetooth e tela tátil de 6,2 polegadas.

Ficha técnica: motor 1.6 flex de 111 cv e 15,1 kgf.m, câmbio manual de cinco marchas. Comprimento de  3.82 m, largura de 1,67 m e entre-eixos de 2,45 m. Porta-malas de 265 litros

Principais itens de série: direção elétrica, ar-condicionado digital, computador de bordo, travas e vidros elétricos nas quatro portas, volante multifuncional com regulagem de altura, banco do motorista ajustável em altura, retrovisores elétricos, rodas de liga leve de 16 polegadas e faróis de neblina

Com combustível de alta octanagem correndo pelas veias, a equipe de jornalistas do WM1 está sempre acelerando em busca das informações mais relevantes para quem está à procura do melhor negócio ou é apenas mais um aficionado por carros!

Matérias relacionadas