Teste comprova que nem só de consumo sobrevive um carro

Desatualizado e atrasado em mais de duas gerações, hatch compacto apoia-se no bom consumo

WM1 / 06/02/2013 às 12:01atualizado 10/07/2016 às 15:27
Arquivo

Para revigorar o Renault Clio, a francesa tupiniquim reformulou a dianteira do hatch e aplicou alguns vincos na tampa traseira. Se comparado com o modelo antecessor, o novo Clio ficou bem pior. A única ressalva fica por conta do bom consumo apresentado. Aliás, principal chamariz para a marca emplacar o carro no mercado.

Para comprovar se o novo Clio é melhor que o antigo, o WebMotors foi atrás de uma cliente que está satisfeita com o carro, mesmo sabendo de seus percalços. Emilene Silveira, jornalista e professora, 36 anos, concorda que o carrinho está desatualizado se comparado com o europeu, mas entende que ele atende perfeitamente as suas necessidades. “Ele serve para nos carregar para baixo e para cima, por um seguro barato e sem trazer grandes complicações de manutenção. Utilizo poucas vezes o automóvel durante a semana, por isso, ele me serve muito bem”, conclui Emilene.

Também pegamos o Clio antigo da musa inspiradora deste autor e o colocamos na medição tanque a tanque. De acordo com a medição do WebMotors, o Clio antigo fez 8 km/l de álcool e 11 km/l de gasolina, ambos os números no circuito urbano.

De acordo com os números da Renault, o novo Clio quando abastecido com etanol, na versão equipada com ar-condicionado e direção hidráulica anota 9,1 km/l (ciclo urbano) e 9,6 km/l (estrada). Com gasolina, a média de consumo fica em 13,1 km/l (cidade) e 14,3 km/l (estrada). O modelo sem ar e direção obtém índices ainda melhores: 9,5 km/l (ciclo urbano) e 10,7 km/l (estrada). Com gasolina, são 14,3 km/l (cidade) e 15,8 km/l (estrada).

Ainda, de acordo com a fabricante, comparando-se com o antigo 1,0L 16V Hi-Flex, o novo propulsor 1,0L 16V Hi-Power tem 71 peças modificadas. Para chegar ao produto final, foram necessárias 6 mil horas de ensaios de durabilidade/confiabilidade em dinamômetro (o equivalente a 2 milhões de quilômetros rodados), 10.000 quilômetros de testes em temperaturas extremas (entre 5ºC e 40ºC) e 200 mil quilômetros em ensaios de rodagem acelerados em veículo. No total, foram utilizados 41 motores protótipos e oito veículos.

Utilizando o mesmo método de medição que utilizamos no antigo Clio, o novo fez com o WebMotors 9,8 km/l (etanol) e 13,9 km/l (gasolina), ambas situações na cidade.

O que melhorou no modelo novo?

O Renault Clio 2013 está com um visual mais agradável e despojado se comparado com o modelo antigo. O kit de personalização (faixas, frisos e spoilers) é comprado à parte, como assessório nas concessionárias. A dirigibilidade melhorou, assim como a relação do câmbio de cinco marchas. Na opção antecessora, o relação era mais curta.

O que piorou no modelo novo?

Com a reestilização, o vidro traseiro do Renault Clio recebeu uma área menor. A vantagem para a fabricante de colocar uma lente menos curvada está no custo. Já a desvantagem para o consumidor acaba sendo refletida na visibilidade. Outro indicador de redução de custo da versão atual para a antiga está nos cintos de segurança. Enquanto no antigo o sistema é auto-ajustavel, no atual o usuário precisa regular o material de segurança como se fosse uma fivela, ou seja, ele é fixo. Poderíamos pensar o que de uma fabricante que economiza no cinto de segurança? Outra redução de custo está no porta-luvas. O compartimento, agora sem tampa, virou um porta-treco tamanho gigante. Se você quiser uma tampa para ele, pague como equipamento opcional. Com a revolução para abaixar o custo, a tampa do porta-malas também perdeu a alça para puxá-la.

Pontos fortes do Renault Clio

Além de ser econômico, o modelo oferece um valor bem apetitoso na hora do seguro, principalmente se for comparado com a concorrência. O consumo, nota “A” pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem, também é um ponto que se deve relevar na hora da compra. Ou seja, o Clio é o carro de entrada que serve para bater no dia-a-dia.

Pontos negativos do Renault Clio

Totalmente defasado do modelo europeu, o nosso Clio é um dos únicos modelos da Renault Brasileira projetado na Europa e que é verdadeiramente da Renault (não da Dacia). Vale lembrar que o Fluence ainda tem um braço coreano e é ainda um legitimo Renault. Totalmente “Daciana” a Renault vem crescendo no País, e um dos motivos é a reinvenção da “carinha” de modelos velhos. Muito mais espartano que o seu antecessor, um Clio usado talvez seja a melhor compra diante do zero. Existem mais de 2 mil ofertas do Renault Clio no WebMotors.

Se você estiver a procura de um Renault Clio, veja também o nosso Guia de Compra

 
Novo Clio 1.0 16V Hi-Power  
 AuthentiqueExpression
ArquiteturaCarroceria monobloco, 2 volumes, 5 passageiros, 2 ou 4 portas 
Motor1.0 16V Hi-Power - Quatro tempos, bicombustível (etanol e/ou gasolina), quatro cilindros em linha e 16 válvulas 
TraçãoDianteira 
Cilindrada999 cm³ 
Diâmetro x curso69,0 mm x 66,8 mm 
Taxa de compressão12,0:1 
Potência máxima (ABNT)80 cv (etanol) @ 5.750 rpm / 77 cv (gasolina) @ 5.750 rpm 
Torque máximo (ABNT)10,5 kgfm (etanol) @ 4.250 rpm / 10,1 kgfm (gasolina) @ 4.250 rpm 
AlimentaçãoInjeção Eletrônica Multiponto Seqüencial 
RodasAço Estampado 
Pneus175/70 R13 
Suspensão dianteiraTipo MacPharson, triângulos inferiores e amortecedores hidráulicos telescópicos com molas helicoidais 
Suspensão traseiraRodas semi-independentes, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos telescópicos verticais com barra estabilizadora 
FreiosDuplo circuito em “X”, discos ventilados dianteiros, com 238 mm de diâmetro, e tambores traseiros, com 203 mm de diâmetro 
DireçãoMecânica, diâmetro giro 10,3 m 
 (direção hidráulica disponível opcionalmente) 
CâmbioMecânico, 5 velocidades e marcha ré 
Relações de marcha1ª......................4,09:1 
 2ª......................2,24:1 
 3ª......................1,39:1 
 4ª......................1,03:1 
 5ª......................0,79:1 
 Ré.....................2,36:1 
 Diferencial.........4,36:1 
Tanque de combustível50 litros 
Porta-malas (litros) min/max255 / 596 
Peso (em ordem de marcha)912 kg 
Entre eixos2.472 mm 
Comprimento3.811 mm 
Altura1.417 mm 
Largura / Largura com retrovisores1.639 mm / 1.940 mm 
Aceleração 0 a 100 km/h13,7 s (etanol) / 14,3 s (gasolina) 
Velocidade máxima168 km/h (etanol) / 167 km/h (gasolina) 
Carga útil525 kg 

O jornalista Rodrigo Samy é especializado no setor automotivo e escreveu por alguns anos para a Webmotors 

Matérias relacionadas