Newsletter
Share

Redes Sociais

Ford Ka Trail

Ford Ka

Marca/Modelo

R$ 43.760 / R$ 47.690

Versão Base / Versão Testada

257 Litros

Bagageiro

8.4

Overview

O Ka Trail é uma boa opção para rodar na cidade, encarar buracos.

Encontre o carro ideal para o seu bolso!

Ka Trail 2017: para encarar a buraqueira urbana

Suspensão elevada, pneus mistos e poucos penduricalhos te ajudam nos maus caminhos reais; parte de R$ 47.690

WM1 / 28/03/2017 às 13:00atualizado 05/04/2017 às 19:36

Não precisa ir para o mato para se aventurar. Basta andar distraído pela cidade para cair nas armadilhas de uma pavimentação ruim. Como se não bastasse o asfalto que se desfaz um pouco a cada chuva, temos que encarar as valetas de cada dia. Nem todo mundo pode ter um ‘jipão’, mas um modelo popular com a suspensão mais robusta é sim uma opção real. Para enfrentar os maus caminhos, a Ford lança nesta terça-feira (28) o Ka Trail, com motores 1.0 e 1.5, uma suspensão mais elevada e pneus mistos.

Conforme o WM1 antecipou em fevereiro, os valores são R$ 47.690 para a versão 1.0, personagem desta avaliação, e R$ 51.990 para a configuração equipada com motor 1.5 Sigma.

O Ka tem carisma. Prova disso é que o hatch está entre os 10 compactos mais vendidos do mundo e, desde que a atual geração chegou so Brasil, em 2014, ele vendeu 219 mil unidades por aqui. A Ford entende que seu compacto precisava de uma atualização para continuar interessante e também sabe que há espaço - e interesse - no mercado para explorar o nicho “aventureiro”, sobretudo em um modelo mais em conta para quem não tem grana para colocar o desejado SUV na garagem.

O carro subiu 31 mm. Parece pouco, mas na posição do motorista a diferença é grande. Segundo Gilberto Geri, Gerente de Desenvolvimento de Produto, faz dois anos que eles estão desenvolvendo a suspensão.

Mais do que simplesmente elevar o carro, foram instaladas novas molas e os amortecedores foram recalibrados, o hatch ganhou uma barra estabilizadora dianteira maior e o eixo traseiro maior rigidez torcional. O coxim do motor agora possui amortecimento hidráulico, que ajuda a reduzir ainda mais as vibrações do conjunto.

Os pneus foram substituídos por modelos de uso misto Pirelli Scorpion ATR (50% estrada e 50% off-road). Leia off-road leve, ok? O Ka continua sendo um modelo urbano com tração dianteira. O perfil é 65, ante os 55 do Ka convencional.

PowerTrain
PowerTrain

PowerTrain

Desempenho
Desempenho

Desempenho

Dimensões
Dimensões

Dimensões

Dinâmica
Dinâmica

Dinâmica

Capacidades
Capacidades

Capacidades

Powertrain
Testamos a versão equipada com motor 1.0 TiVCT de três cilindros, flex, que gera 85 cv a 6.300 rpm e 10,71 kgf.m de torque a 4.500 rpm no etanol. Uma opção eficiente e que dá conta do recado para um hatch compacto.
Desempenho
O motor 1.0 dá conta do recado na cidade, não à toa, ele é o 1.0 aspirado mais potente do mercado. Se você precisar de mais potência, a Ford oferece a versão 1.5, mas a ideia com o 1.0 era tornar o aventureiro mais acessível.
Dimensões
As dimensões são as mesmas da versão convencional do Ford Ka. No interior, detalhes discretos caracterizam a versão aventureira, o destaque vai para os bancos com costura em laranja e verde que mesclam tecido e couro sintético.
Dinâmica
O carro subiu 31 mm, foram instaladas novas molas, os amortecedores foram recalibrados, a barra estabilizadora dianteira é maior e o eixo traseiro tem maior rigidez torcional. Por conta das alterações técnicas na suspensão, o Ka Trail foi classificado no Inmetro como SUV Compacto. Para nós, ele ainda é um hatch.
Porta Malas
257 Litros
Tanque de Combustível
52 Litros
Ocupantes
5
Carga útil
10 kg
Capacidades
O porta-malas leva 257 litros apenas, mas os bancos traseiros são bipartidos para aumentar o volume caso você precise levar mais carga.

Outra melhoria foi a capacidade de travessia de trechos alagados, que aumentou para 450 mm desde que você respeite a velocidade de 7 km/h para atravessar as enchentes. Brincadeiras à parte, as alterações se traduzem em conforto, ótima estabilidade e muito mais preparo para encarar nossas ruas. Ou seja, pode passar nas valetas sem medo de deixar o para-choque para trás.

Testamos a versão equipada com motor 1.0 TiVCT de três cilindros, flex, que gera 85 cv a 6.300 rpm e 10,71 kgf.m de torque a 4.500 rpm no etanol. Para quem quer um pouco mais de fôlego, há também o 1.5 Sigma - já conhecido do próprio Ka, New Fiesta, EcoSport e Focus -  de 110 cv no etanol e 14,89 kgf.m.  Ambas versões são equipadas com câmbio manual de cinco velocidades.

Segundo o Inmetro, o consumo na cidade é de 8,8 km/l no etanol e 12,5 km/l na gasolina, e 9,9 km/l (e)  e 14,3 km/l (g) em trechos rodoviários. Para o motor 1.5, o consumo é de 7,5 km/h (e) e 10,8 km/h (g) na cidade e 9 km/k (e) e 13,2 km/h (g) na estrada. Números que garantem a classificação A na tabela de Utilitário Esportivo Compacto. É isso mesmo que você leu, por conta da suspensão mais elevada foi esta a categoria na qual o Ka Trail foi inserido.

O motor 1.0 dá conta do recado perfeitamente na cidade, não à toa, ele é o 1.0 aspirado mais potente do mercado. Merecem destaque a posição de dirigir (há ajuste de altura do volante apenas), a leveza da direção elétrica (que também foi recalibrada para se adequar à nova suspensão) sem parecer ‘anestesiada’ e o conforto.

Sem penduricalhos

O Ka Trail é bonito e atraente. Exceto pela altura mais elevada, ele não chama muita atenção. E é aí que está sua beleza, na ausência de penduricalhos desnecessários que as montadoras adoram adicionar aos “aventureiros”.

Para compor o traje, a Ford instalou no Ka um rack de teto, colocou molduras nas caixas de roda, máscara negra nas lanternas e faróis, um jogo de rodas mais esportivo de 15” e, claro, adesivos nas laterais e na tampa traseira com grafismo em cinza e laranja.. O farol de neblina tem um novo desenho e um detalhe em prata semifosco com a inscrição “trail”.

No interior, detalhes discretos caracterizam a versão. O destaque vai para os bancos com costura em laranja e verde que mesclam tecido e couro sintético. Para dar uma “graça”, a Ford colocou elásticos coloridos nas laterais dos bancos, nos quais podemos prender algum objeto pequeno. Quem vai atrás, pode utilizar os bolsos dos assentos dianteiros para armazenar objetos também. As pedaleiras são esportivas, os tapetes emborrachados e há soleira com o nome da versão.

O Ka Trail tem nível de acabamento e itens de série baseados na configuração de entrada SE. Neste pacote, entrega ar-condicionado, travas e vidros elétricos dianteiros, rádio My Connection com conectividade bluetooth, USB e comando de voz, banco traseiro bipartido, freios ABS com EBD (antitravamento com distribuição de força entre as rodas), além de assistente de partida em rampa. 

O suporte para celular Ford Dock é útil, mas senti mesmo muita falta do ajuste de retrovisor elétrico. A Ford me fez relembrar como é chato ter que ajustar o retovisor direito manualmente se você está sozinho e isso não é legal.  

Ponto a Ponto

Score

O Ka Trail é uma boa opção para rodar na cidade, encarar buracos, valetas e lombadas com conforto, graças à nova suspensão mais alta e robusta. No mais é um Ford Ka com detalhes discretos e desempenho de 1.0. Se você quiser mais potência, opte pela configuração equipada com motor 1.5, vendido a R$ 51.990.
8.4

Média opinião do dono

Democratização do aventureiro

A Ford está apostando suas fichas na versão 1.0, alegando que trata-se da democratização do aventureiro, já que modelos desta categoria geralmente têm preços mais elevados. O Ka Trail 1.0 fica mais de R$ 10 mil abaixo da concorrência e, mesmo se for equipado com o motor 1.5, ainda consegue ser cerca de R$ 8 mil mais em conta que seus principais rivais. É um preço bem competitivo.

Entre seus concorrentes está o Chevrolet Onix Active 1.4 (parte de R$ 58.490), o Etios Cross 1.5 AT (R$ 64.290), Hyundai HB20X 1.6 (parte de R$ 59.645) e o Sandero Stepway 1.6 (parte de R$ 60.700).

Comparado a versão SE do Ka, a diferença é de apenas R$ 3.930. Ou seja, o custo benefício compensa o investimento. A Ford diz que não espera fazer grandes números de vendas com este modelo, mas sim proteger o espaço do Ka no mercado, que já está consolidado. Por isso, nada de inventar moda na paleta de cores, o compacto vem nas quatro cores mais vendidas: vermelho, preto, prata e branco. De certo, ele cumprirá seu papel com louvor, afinal, cá entre nós, o Ka Trail está pronto para te acompanhar nos maus caminhos (reais) de todo dia!