Newsletter
Share

Redes Sociais

Etiquetagem de pneus será obrigatória a partir de 2016

Período de adaptação de estoques e produtos importados deve ocorrer até 2018

WM1 / 17/03/2015 às 14:43atualizado 10/07/2016 às 14:59
Arquivo

O Programa Brasileiro de Etiquetagem ganhou mais um segmento de produtos para regulamentar: os pneus. De acordo com a resolução 544/12, de outubro de 2012, o INMETRO irá etiquetar todos os pneus comercializados no Brasil de acordo com três critérios. São eles resistência de rolagem, pensando na eficiência energética, aderência em piso molhado, para segurança, e ruído externo, para o meio ambiente.

A partir de abril deste ano, os produtos novos que já passaram pelos testes de regulamentação poderão ser etiquetados. A obrigatoriedade começa em outubro de 2016, para todos os pneus produzidos a partir da data, extendendo-se em período de adaptação de estoques e importados até abril de 2018.

Todos os pneus radiais para automóveis e comerciais leves entram na nova norma. Para caminhões e ônibus entram pneus de aplicação Regional, Regional Severo, Rodoviário, Urbano e Misto.

Assim como já é feito em automóveis e eletrodomésticos, o selo do INMETRO para pneus atenderá graduações de A a G para aderência no molhado e resistência de rolagem, enquanto para ruído a graduação será representada por três ondas - sendo uma onda a melhor classificação. Pneus que não entram nessa graduação não poderão ser vendidos.

Os testes são feitos pelas próprias fabricantes em seus respectivos centros de desenvolvimento. A Goodyear, por exemplo, investiu 240 milhões de dólares nos últimos dois anos para atualizar a fábrica de Americana, no interior de SP, visando otimizar os testes para a etiquetagem e processos de produção.

Para o estagiário, gostar de carro foi hereditário. Adora carros preparados, clássicos e customizados. Apaixonado pelos esportivos japoneses, prefere um Skyline a uma Ferrari. Mas não rejeita nada que faça barulho e ande rápido.

Matérias relacionadas