Newsletter
Share

Redes Sociais

RAM 1500

FCA venderá RAM 1500 em meados de 2017

O preço da picape não foi revelada, mas a expectativa é que o valor fique na casa dos R$ 200 mil

WM1 / 16/11/2016 às 18:45

Um mostro com 717 cavalos de potência e um V8 6.2L HEMI dão as boas-vindas ao visitante do estande da Jeep no Salão do Automóvel de São Paulo 2016. Porém, não é o bestial Dodge Challenger SRT Helllcat que fará o público se arrepiar, mas sim a picape RAM 1500, que passará a ser vendida oficialmente no Brasil em meados de 2017. O preço deverá ficar na casa dos R$ 200 mil.

A 'grandalhona' chega para brigar de frente com as picapes médias. Em especial a líder de mercado, a Toyota Hilux, que depois da última reformulação passou a cobrar até R$ 189.970 por uma unidade.

A pouca diferença de preço deverá ser um dos pontos positivos da Ram, que passou a ser fabricada no México e por isso paga menos impostos de importação. Outra vantagem do modelo é o tamanho abrutalhado. Mesmo sendo a menorzinha da linha Ram feita nas Américas, a 1500 mede 5,81 metros de comprimento. Para se ter uma comparação, a Hilux traz 5,33 metros de uma ponta a outra.

Outra boa notícia é que diferente da Ram 2500, a 1500 não exige que o condutor tenha carteira de habilitação do tipo C, usada para veículos motorizado usado para transporte de carga, com peso bruto superior a 3.500 quilos (como caminhões).

A versão trazida para o Salão de São Paulo é a Laramie (uma das mais completas da gama), com cabine Crew Cab, a maior disponível para a 1500. O modelo conta com seis airbags de série, teto solar, bancos dianteiros com aquecimento, sistema de abertura das portas, caçamba e ignição sem presença de chave e sistema de som com nove alto-falantes e um subwoofer.

Motor diesel

Para ser ainda mais competitiva frente as picapes médias, a 1500 exposta no Salão vem equipada com um motor 3.0L V6 diesel de 243 cavalos de potência e câmbio automático de oito velocidades. A tração é 4X4 e a suspensão é a ar.

Ainda não está batido o martelo sobre o propulsor escolhido para o mercado brasileiro. Os executivos americanos preferem o motor à gasolina, um 3.6 V6 Pentastar de 305 cv, já os executivos brasileiros torcem pelo propulsor diesel. A decisão ficará para o ano que vem.

Guia do Salão 2016

Confira o Guia Completo do Salão 2016 WM1. Separamos tudo que você precisa saber sobre o maior evento automotivo da América Latina!

Editor, amante dos carros desde criança e colecionador de revistas automotivas. Seu passatempo preferido é viajar de carro ouvindo um bom rock. No mundo automotivo, tem uma queda pelas peruas e pelos esportivos. Quando não está fuçando sobre carros tenta a sorte nas quadras de tênis

Matérias relacionadas