Newsletter
Share

Redes Sociais

Conceitos e SUVs dominam o Salão de Xangai

Evento chinês deixa rótulo de ser uma mostra de cópias de lado e apresenta diversas atrações com foco em tecnologia

WM1 / 21/04/2017 às 10:00atualizado 23/04/2017 às 09:35

Conceitos futuristas e SUVs ocupam posição de destaque na maioria dos estandes do Salão de Xangai, China, evento que abre as portas para o público nesta sexta-feira (21). Propulsão elétrica, centrais multimídias conectadas ao celular e sistemas autônomos dão ao evento traços mais tecnológicos e tiram a estigma de uma mostra de cópias.

Um modelo bastante representativo neste sentido é o Lynk & Co 01. Este é o primeiro modelo lançado pela marca que pertence à chinesa Geely, que controla a Volvo. O utilitário esportivo tem a mesma plataforma do XC40, que ainda está para ser lançado, tem propulsão híbrida e terá vendas focadas em car-sharing.

Outro SUV que mostra a evolução do mercado chinês é o ES8, desenvolvido pela start-up NIO. Ainda exibido em forma de conceito, o modelo tem motor elétrico e sete lugares.

Mas as marcas tradicionais também seguiram a tendência de exibir protótipos de SUVs. O maior destaque da Jeep é o Yuntu, que tem 11 telas multimídia no interior e está sendo considerado um sucessor do Commander. Já a Volkswagen mostrou o I.D. Cross, que chega para completar sua família de futuros elétricos, enquanto a Audi apresentou o E-Tron Sportback, que parece uma versão elétrica e mais moderna da eterna promessa Lamborghini Urus.

Falando em modernidade, o Salão de Xangai também é composto por diversos protótipos futuristas. Dois deles se destacam. O primeiro é o Chery Tiggo Sport Coupe, uma espécie de SUV cupê autônomo que permite com que o usuário possa até jogar vídeo game por meio das grandiosas telas ostentadas em seu painel. O outro é o K EV, um conceito produzido pela chinesa Qoros em parceria com a marca superesportivos sueca Koenigsegg. Equipado com quatro motores elétricos, o modelo pode acelerar de 0 a 100 km/h em 2,7 segundos.

Embora também seja um conceito, um modelo que é mais adequado para um futuro não muito distante é o Mercedes-Benz Classe A Sedan. Pensado para combater o Audi A3 Sedan e o futuro BMW Série 1 Sedan, o conceito tem elementos que remetem ao superesportivo AMG-GT.  Mas a Mercedes não ficou só no futuro e exibiu ainda o facelift do grandalhão Classe S.

Falando em veículo grande, uma tradição dos chineses é ter versões alongadas de sedãs consagrados. Uma novidade desta edição do Salão de Xangai foi o BMW Série 5 Li e o Porsche LWB Panamera Executive, uma versão maior do três-volumes exclusiva para a China.

Mas também há novidades mais próximas do público brasileiro, como a nova geração do Hyundai Sonata, que ficou parecendo uma versão alongada do atual Elantra, além do novo CR-V, que deve ser o último modelo da Honda a ter motorização híbrida. A marca japonesa irá investir somente carros elétricos e movidos a células de hidrogênio em termos de propulsão limpa.

Você confere detalhes dessas e outras atrações durante os próximos dias com a cobertura do WM1 direto de Xangai.

Viagem feita à convite da Lifan Motors do Brasil.

Quando deixa um pouco de lado a carreira brilhante como piloto de Gran Turismo e Fórmula 1 (no Playstation), faz cobertura diária do setor automobilístico. Muscles cars e clássicos dos anos 1990 são as máquinas prediletas.

Matérias relacionadas