Newsletter
Share

Redes Sociais

Challenger e Charger podem não chegar em 2016

Desvalorização do real frente ao dólar breca planos da Dodge para o Brasil

WM1 / 12/01/2016 às 07:00atualizado 10/07/2016 às 14:46
Arquivo

(Detroit/Estados Unidos) Na reta final de 2015, uma pessoa ligada à Dodge informou que a ideia para o segundo semestre deste ano seria “bombar” a marca no Brasil com a importação oficial da versão Hellcat dos modelos Challenger e Charger – a mais potente dos dois muscle car produzida em série. A condição era básica: ter o real minimamente competitivo frente ao dólar. A ideia estava tão madura que até uma unidade do Challenger Hellcat estava sob comando da FCA (Fiat Chrysler Automobiles) no Brasil.

Pois bem, a condição básica não aconteceu e o dólar decolou, passando da casa dos R$ 4. Com isso, o ‘Plano Hellcat Tupiniquim’ foi, momentaneamente, abortado.

A Dodge, no entanto, não descartou completamente a ideia. Tanto que é muito grande a possibilidade de os dois ‘mitos’ estarem no estande da FCA no Salão do Automóvel de São Paulo deste ano para medir a aceitação do público brasileiro. Quando ainda não estava ao lado da Fiat, a Chrysler chegou a medir esta aceitação no salão brasileiros em anos passados, inclusive com o Dodge Viper, mas nunca transformou esta “medição” em ação.

A realidade é que, infelizmente, neste momento, Challenger e Charger Hellcat estão mais longe do mercado brasileiro. Mas quem sabe o dólar não desvaloriza e as coisas mudam. Quem sabe...

Consulte preços de carros novos e usados na Tabela Fipe e WebMotors.

Jogador de futebol frustrado, resolveu ser jornalista para escrever sobre tudo que tivesse motor, fizesse (muito ou pouco) barulho e fosse possível de pilotar. Aficionado por superesportivos e clássicos, pensa agora acelerar também sobre duas rodas...

Matérias relacionadas