Mercado de duas rodas recuou uma década

Este ano serão emplacadas pouco mais de 1,2 milhão de motos, número muito próximo às vendas de 2005

WM1 / 10/12/2015 às 16:53atualizado 10/07/2016 às 14:47
Arquivo

A Abraciclo - associação que reúne os fabricantes de motos e bicicletas - estima que o segmento de duas rodas fechará o ano com 1.270.000 motos produzidas e 1.210.000, emplacadas. Fazendo uma análise fria, o resultado significa que o mercado de duas rodas retrocedeu dez anos, já que os números são muito próximos aos obtidos em 2005 e 2006. “A maior seletividade por parte das instituições financeira para liberação de crédito – de cada dez fichas cadastrais, apenas duas são aprovadas – e o medo do desemprego foram os principais responsáveis pela retração do setor de duas rodas neste ano”, afirma Marco Fermanian, presidente da Abraciclo. 

Apesar da crise e dos baixos índices de produção e vendas, houve um estancamento na queda das vendas em novembro. No varejo, a recuperação foi de 18,4% no volume de motos, passando de 89.020 unidades emplacadas em outubro, para 105.371 em novembro. Porém, esta evolução teve um fator chamado “cinquentinha” - motos de até 50 cm³.

Em função do aumento de ciclomotores licenciados desde a mudança na legislação que exigiu o emplacamento desse tipo de veículo, as “cinquentinhas” deram um salto de 4.691 unidades em outubro, para 18.155 motos novembro, um crescimento de 287% de um mês para outro. Assim, esta melhora no desempenho de vendas, aparentemente, estancou a queda nos índices.

Projeção para 2016

Para 2016, a Abraciclo faz uma projeção bastante racional, considerando o atual panorama político e econômico do País. A produção deve ficar na casa das 1.280.000 unidades, com 1.220.000 vendas no atacado e previsão de exportação em torno de 75.000 motos no próximo ano. Já as vendas no varejo, devem chegar a 1.260.000 unidades. “A entidade considera que estes números – muito próximos dos observados em 2015 – podem representar o gradual fim da queda do mercado de motocicletas”, avalia o presidente da entidade.

Participação das montadoras 

Marca Unidades vendidas* Participação

Honda 906.419 79,37%

Yamaha 129.119 11,31%

Shineray 17.883 1,56%

Suzuki 17.394 1,52%

Dafra 14.722 1,29%

Traxx 10.901 0,95%

BMW 7.018 0,61%

Harley-Davidson 6.275 0,55%

Kawasaki 5.507 0,48%

Triumph 3.645 0,32%

*Acumulado de janeiro a novembro de 2015 - Fonte Fenabrave (Federação que reúne os concessionários de veículos).