Newsletter
Share

Redes Sociais

Lifan terá carro inédito no Brasil só em 2018

SUV grande X80 será importado entre março e abril, enquanto hatch aventureiro X50 deve chegar no fim do ano que vem

WM1 / 18/04/2017 às 08:30

O WM1 visitou a sede da Lifan em Chongqing, na China, em abril de 2016. Na época, andamos na versão CVT do X60 e nos SUVs grandalhões X80 e X7 e a importação desses modelos foi cogitada para o Brasil. Um ano depois, cá estamos novamente, e pouca coisa mudou. O X60 automático e de cara nova virou promessa para julho de 2017, mas carro novo mesmo só está programado para o ano que vem.

O X80, um SUV grande que tem porte para brigar com Chevrolet Trailblazer e Toyota SW4 está previsto para chegar entre março e abril de 2018. Outro carro que já foi muito especulado para ser importado é o hatch aventureiro X50, que chegou a ser exposto no Salão de São Paulo de 2014, mas esfriou, e virou promessa remota para o fim do próximo ano.

Ou seja, até 2018, a Lifan continuará com sua gama de apenas três veículos: o sedã 530, o X60 e o comercial leve Foison. Mesmo assim, o vice-presidente da Lifan para o Brasil, Jhonny Fang, afirma que os planos de a marca ser a chinesa número 1 do mercado brasileiro estão mantidos.

Segundo o executivo, a recessão enfrentada pela economia e a queda livre das vendas de carros novos fizeram com que a companhia não batesse a meta de vendas e pisasse no freio em termos de lançamentos. Por outro lado, ele acredita que a categoria de utilitários esportivos continuará em alta e disse que a intenção é concentrar as novidades da Lifan neste segmento. A marca quer chegar a 1,9% de participação entre os SUVs e vai lançar a nova geração do X60 deve chegar ao Brasil em meados de 2018.

Cenário oposto

Já na China, o ritmo é bem diferente. A Lifan acabou de lançar uma minivan, chamada de M7 (foto abaixo), e trabalha no desenvolvimento de uma plataforma modular capaz de produzir quatro modelos diferentes. O primeiro deles é um SUV chamado internamente de AS161 e será lançado em 2019. A mesma plataforma dará origem a um SUV cupê, um hatch compacto e ao sucessor do X60.

Mas esta agenda só está acelerada porque as marcas chinesas vivem o melhor momento da história no mercado interno. Elas têm participação de 39%, o que significa um volume de 32 milhões de carros vendidos no ano. A fabricante líder, no entanto, continua sendo a Volkswagen.

 

 

Viagem a Chongqing feita a convite da Lifan Motors do Brasil.

Tags

Quando deixa um pouco de lado a carreira brilhante como piloto de Gran Turismo e Fórmula 1 (no Playstation), faz cobertura diária do setor automobilístico. Muscles cars e clássicos dos anos 1990 são as máquinas prediletas.

Matérias relacionadas