Newsletter
Share

Redes Sociais

Jeep Grand Cherokee Trackhawk

Jeep lança SUV mais potente do mundo

Grand Cherokee Trackhawk é equipado com o insano motor de 717 cv do Hellcat

WM1 / 12/04/2017 às 18:15

Por que colocar um motor de 717 cv de potência em um SUV familiar? Insanidade? Loucura? Christopher O’Hara, gerente de produto da Jeep não poderia ter me dado uma resposta melhor. “Por que não?”, disse ele rindo.

A marca preparou um segundo protótipo para revelar aos fãs no Easter Jeep Safari, evento off-road que acontece anualmente em Moab, simultaneamente com a apresentação oficial do carro no Salão de Nova York seu SUV. Eis seu SUV mais ignorante: o Grand Cherokee Trackhawk 2018.

O mais rápido do mundo

A Tesla pode discordar dizendo que seu SUV Model X (que faz o 0 a 100 km/h em 2.9 segundos) é o mais rápido, mas a Jeep garante que o Trackhawk é o SUV mais potente e rápido do mundo. São 717 cavalos e 89,8 kgf.m de torque extraídos de um V8 6.2 litros Supercharged, o mesmo motor que equipa os Dodge Charger e Challenger Hellcat. É ou não é uma insanidade?

Depois que ambos muscle cars foram apresentados, os engenheiros da Jeep passaram os últimos anos pensando em como colocar este motor absurdo em um Grand Cherokee e fazê-lo funcionar com um sistema de tração integral sem que a coisa toda voasse pelos ares. Pena foi não podermos dar uma voltinha com o carro ou vê-lo funcionando.

O Trackhawk chega às lojas nos Estados Unidos no final deste ano. Não há previsões de que o modelo seja vendido no Brasil e na verdade não temos muita esperança (muitos ainda esperam sentados pelos muscles Challenger e Charger em versões mais mansas...e nada). O preço ainda não foi revelado.

Sobre o Trackhawk

Para segurar o ímpeto deste SUV “from Hell”, freios parrudos da Brembo com discos duplos na dianteira e 401 mm de diâmetro com pinças de seis pistões. As pinças amarelas destacam-se nas rodas exclusivas em acabamento Titanium de 20 polegadas.

O Grand Cherokee tem que conviver com seu centro de gravidade alto, então, para ajudar na estabilidade, a altura ao solo foi reduzida em 25 mm, a suspensão é adaptativa e os amortecedores da Bilstein foram recalibrados. Molas dianteiras e traseiras estão mais robustas em 9 e 15%, respetivamente, segundo a montadora.

Apesar dos 300 quilos a mais que o Challenger Hellcat (automático), o novo Jeep Grand Cherokee Trackhawk conseguiu os mesmos números de 0 a 100 km/h do esportivo: 3,5 segundos. Isso mostra o fôlego de atleta do motorzão para empurrar as quase 2.5 toneladas de peso do Trackhawk. A velocidade máxima de 290 km/h!

Segundo a Jeep, o Trackhawk será oferecido apenas com câmbio automático de oito velocidades, mas conta com diversos modos de condução que permitem distribuir melhor tanta potência. No modo normal, o eixo traseiro recebe 60% da potência, no modo Sport 65% e no modo Track (pista) 70%. Há ainda um modo Snow (neve), no qual a potência é dividida igualmente entre os eixos e o modo Tow (reboque) onde 60% da força vai para o eixo dianteiro. Ele pode rebocar pouco mais de 3,2 toneladas!

Na parte traseira, o destaque são quatro belas saídas de escape pintadas de preto brilhante. Infelizmente não pudemos entrar no carro e ver o interior.

Precisava mesmo, Jeep?

Não podemos nos esquecer que a Jeep já tem o Grand Cherokee SRT muito bem servido de 481 cv. Entretanto, parece que não eram suficientes. Pude ver isso na aceitação do público de Moab, cujos olhos brilhavam. Cá entre nós, que gostamos de gasolina e pneus fritando, é quase reconfortante ver uma montadora apresentar com tanto entusiasmo um carro cheio de superlativos politicamente incorretos (leia bebedor de gasolina, poluidor, e barulhento) em meio a tantos lançamentos elétricos e híbridos. Seja bem-vindo Trackhawk.

Fotos: Marcos Camargo
*Viagem à Moab feita a convite da Jeep

Sempre preferiu carrinhos a bonecas. Seu primeiro brinquedo motorizado foi um Jeep Willys 1951, que dirige até hoje. É realizada escrevendo sobre veículos, seja ele qual for. Acorda cedo para assistir ao MotoGP.

Matérias relacionadas