Oferta de veículos automáticos cresce 30% em um ano

Procura por transmissões manuais diminuiu 35% em outubro, revela Índice WebMotors

WM1 / Dezembro 2015
Arquivo

Conhecido pela sua paixão por carros, o brasileiro está cada vez mais exigente. A maioria dos veículos, hoje, já sai de fábrica equipada com ar-condicionado, trio elétrico e direção hidráulica por conta de o consumidor não querer mais um carro ‘peladão’. Justamente primando pelo conforto nos engarrafamentos das grandes metrópoles ou nas viagens por estradas e rodovias, o consumidor vem buscando cada vez mais veículos com transmissão automática.

De acordo com o Índice WebMotors, em apenas um ano, a oferta de veículos equipados com câmbio automático na WebMotors, maior site de classificados do segmento automotivo, cresceu 30,4%. Em outubro de 2015, havia 109.850 unidades no estoque, contra 84.192 do mesmo mês do ano anterior. Houve crescimento também quando a comparação é com setembro, quando o estoque totalizava 106.601 unidades, aumento percentual de 3%. A gama de automáticos inclui a transmissão automática sequencial, que oferece a opção de trocas manuais, e o CVT, com relações de marcha continuamente variáveis.

Paralelamente, as buscas pelos veículos equipados com câmbio manual diminuíram 35,5% de um mês para outro em 2015. Enquanto em setembro o total estava em 1.239.307, em outubro esse número caiu para 798.743.

Importante ressaltar – como os próprios números mostram – que a pesquisa por carros com transmissão manual ainda é muito maior que por veículos automáticos. No entanto, o Índice WebMotors já diagnosticou uma mudança importante no comportamento do consumidor brasileiro, que, em um futuro próximo, poderá ser tendência.

Para o Gerente de Marketing da WebMotors, Rafael Constantinou, o aumento de anúncios mostra que o novo diferencial nos automóveis para o brasileiro é o tipo de transmissão.

“O carro automático deixou de ser um sonho de consumo remoto para se transformar em uma realidade prática. Hoje há diversas alternativas no segmento de seminovos e usados com preços acessíveis”, afirma. “Atualmente, a transmissão automática é o grande diferencial de um veículo, assim como no passado foi o ar-condicionado e a direção hidráulica”, completa.

Com combustível de alta octanagem correndo pelas veias, a equipe de jornalistas do WebMotors está sempre acelerando em busca das informações mais relevantes para quem está à procura do melhor negócio ou é apenas mais um aficionado por carros!

Matérias relacionadas