Newsletter
Share

Redes Sociais

Honda CB 600F Hornet: a mais cobiçada

Aposentada em 2014, Hornet ainda é uma das motos mais procuradas

WM1 / 02/06/2016 às 11:00atualizado 10/07/2016 às 17:59

 

Durante os dez anos que esteve em linha - de novembro de 2004 a outubro de 2014 - foram produzidas 48.017 unidades da CB 600F Hornet no Brasil. A naked chegou de forma agressiva e por um preço competitivo: R$ 29.100.

O modelo estava equipado com motor de quatro cilindros em linha, oriundo da esportiva Honda CBR 600 RR. Seus grandes atrativos eram a potência máxima em torno dos 100 cavalos e o ronco inigualável do escapamento quatro em um.

Apesar de sua aposentadoria, a moto é ainda uma das usadas mais procuradas e cobiçadas do País. Hoje já é possível comprar uma Hornet a partir de R$ 17.000. Mas para fazer um bom negócio é preciso pesquisar muito e observar alguns detalhes, principalmente o comportamento do motor.

Para o consultor técnico Marcelo Camargo, o coração da moto deve ter atenção especial. Segundo o especialista, a Hornet, mais antiga, pode estar com o carburador condenado. Isso em virtude da gasolina brasileira, que é misturada com etanol. “Neste caso a moto irá falhar”, conta Camargo.

Para o consultor, o problema nos modelos mais novos, já injetados, pode estar na bomba de gasolina. “Neste caso a moto falha, perde potência. O correto é trocar filtro, regulador de pressão e bomba de combustível”, avalia Camargo, dizendo que o comprador deve verificar também o conjunto de suspensão.

Com o tempo as molas podem ficar “cansadas” e perder eficiência.

Para deixar o motor da Hornet 100% consultamos a equipe de pós-venda da concessionária Honda Tsuji, que fica em Atibaia, interior de São Paulo. No caso da moto carburada, segundo os especialistas Caio Ono e Marcelo Souza, será necessário fazer a limpeza e a equalização do motor.

Fora isso, provavelmente, será preciso trocar as guarnições de borracha, filtro de ar e velas. Para deixar o propulsor em perfeitas condições, o investimento mínimo é de cerca de R$ 2.000. (Veja box)

Já quem quer comprar uma Hornet injetada, de cara a equipe técnica da Tsuji recomenda uma profilaxia no sistema. “Limpeza dos bicos da injeção, corpo do acelerador e filtro de ar. Além de verificar a bomba de combustível”, observa Marcelo Souza.

Por isso, antes de comprar uma usada leve seu mecânico de confiança para dar uma olhada na moto. Muitas vezes, o valor do conserto pode até inviabilizar a negociação. Mas sonho é sonho.

Garimpe e pesquisa na internet. E, antes de “bater o martelo”, faça uma inspeção geral na motoca, de preferência com um especialista.

PREÇO DA REVISÃO*

Honda Hornet (2005 a 2007)

Limpeza de carburador e equalizaçãoR$ 400,00  
4 Jogos de guarniçãoR$ 748,00  
Filtro de arR$ 259,00  
4 Velas   R$ 220,00Mão-de-obra R$ 80,00
Óleo do motor (3,8l)R$ 91,20  
Filtro de óleo  R$ 123,00  
Pneu (diant.) R$ 560,00Mão-de-obra R$ 50,00
Pneu (tras.) R$ 700,00Mão-de-obra R$ 50,00
Kit relação R$ 2.582,00Mão-de-obra R$ 200,00
2 Pastilhas do freio dianteiroR$ 914,00Mão-de-obra R$ 60,00
Pastilha do Freio traseiro R$ 590,00Mão-de-obra R$ 50,00
Manete de freio   R$ 303,00  
Mante de embreagemR$ 89,00  

   Honda Hornet (2008 a 2014)

Limpeza de corpo de injeção e bicos injetoresR$ 500,00  
Filtro de ar  R$ 268,00  
4 Velas  R$ 220,00Mão-de-obra R$ 80,00
Óleo do motor (2,8l)R$ 67,20  
Pneu (diant.)  R$ 560,00 Mão-de-obra R$ 50,00
Pneu (tras.)  R$ 700,00Mão-de-obra R$ 50,00
Kit relação R$ 2.419,00Mão-de-obraR$ 200,00
Filtro de Óleo      R$ 123,00  
2 Pastilhas do freio dianteiro  R$ 884,00Mão-de-obraR$ 60,00
Pastilha do freio traseiro R$ 239,00Mão-de-obraR$ 50,00
Manete de freioR$ 303,00  
Manete de embreagem   R$ 89,00  

*Valores enviados pela equipe de pós-venda da concessionária Honda Tsuji

Linha do tempo

2004 - Quando chegou, a Hornet tinha uma quadra de carburadores a vácuo responsável pela alimentação do motor que oferecia 96,5 cv a 12.000 giros. Lançada como modelo 2005, a Hornet foi sucesso absoluto com 3.752 unidades produzidas naquele ano.

2008 - Além do novo visual, o motor da Hornet ganhou injeção eletrônica e passou a ter mais potência atingindo 102,5 cv. Porém, o grande barato da naked da Honda não estava apenas em sua potência, mas também de uma ciclística refinada e eficiente, o que a torna um objeto de desejo de quem busca uma moto equilibrada e fácil de pilotar.

Para aumentar a segurança o modelo recebeu naquele ano também o sistema de freio combinado e ABS como opcional. Chamado de C-ABS o sistema distribuía a força de frenagem entre as duas rodas, caso o piloto usasse apenas o freio traseiro.

2012 - A naked da Honda ganhou painel totalmente digital, que trazia até computador de bordo. E um visual completamente novo, que lembrava muito o da CB 1000R.